10ago

Captação de energia solar torna-se uma opção vantajosa e viável para condomínios

Para captar energia renovável, muitos empreendimentos estão sendo projetados com uma infraestrutura para instalação futura de painéis solares

O Paraná enfrenta uma das maiores crises hídricas dos últimos anos. Curitiba e outras sete cidades tiveram o abril mais seco desde 1998. Dos 13 municípios analisados pelo Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar), a pedido da Agência Estadual de Notícias (AEN), apenas em Guaratuba, no Litoral, a chuva foi superior à média.

Antes mesmo da atual crise, muitas empresas passaram a investir em outras opções de captação de energia renovável, como é o caso dos painéis solares. Existem duas formas distintas de gerar energia elétrica pela luz do sol, através da tecnologia heliotérmica e a tecnologia fotovoltaica.

A maneira considerada por muitos mais viável e vantajosa é a fotovoltaica. Nela é feita uma conversão direta da luz do sol através de placas solares e demais equipamentos chamados sistemas solares fotovoltaicos, composto por Painel Solar, Inversor Interativo, Estrutura de suporte e String-box.

As placas captam a luz do sol e a convertem em energia elétrica. O inversor, que recebe essa energia, converte ela para as características da rede e envia ao quadro de distribuição. A energia é consumida pelos aparelhos ou, caso não tenha consumo, é injetada na rede do poste de luz;

Uma das grandes vantagens desse sistema é que quando a captação de energia consegue suprir o consumo ela passa a ser injetada na rede e usada pela distribuidora, a qual irá compensá-lo com créditos energéticos.

Criados pela resolução normativa 482 da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), em 2012, os créditos energéticos permitem aos consumidores economizarem através da instalação de um gerador próprio.

Em condomínios é instalado um sistema geral em área comum, o qual é projetado levando-se em conta o consumo elétrico total do empreendimento, ou seja, da área comum e de cada casa/apartamento.

Esse sistema será conectado à rede elétrica através do relógio de luz central do condomínio. Toda a energia gerada é injetada na rede, uma vez que não é possível dividir, em tempo real e de forma certa, o quanto de energia vai para cada consumidor.

Pensando nisso, a Realmarka projetou o seu mais novo empreendimento, o Vista Alpha Residencial, com infraestrutura para instalação futura de painéis solares. O imóvel já vem com a estrutura pronta para que o condomínio possa optar pelo uso dessa energia renovável.

Esta é mais uma novidade da construtora que em todos os seus projetos busca alternativas e desenvolve ações visando a sustentabilidade e o cuidado com o meio ambiente, sempre buscando a qualidade de vida e o bem-estar dos futuros moradores.